top of page
53_edited.jpg
  • Foto do escritorClínica Fabio Carramaschi

Reconstrução de mama - Principais dúvidas

A remoção da mama em função de um câncer é um procedimento que pode salvar vidas, mas ao mesmo tempo pode representar um momento de traumas físicos e psicológicos para a mulher. Felizmente há formas de reconstruir a mama, restaurando a sua forma, a autoestima da paciente e a sua qualidade de vida.


O que é a reconstrução da mama?


A reconstrução mamária é uma cirurgia que acontece após a mastectomia, um procedimento cirúrgico que remove uma ou ambas as mamas. A remoção pode ser parcial, quando apenas uma parte é removida, ou pode ser total, quando a mama é retirada por completo. A retirada parcial ou total depende do tamanho do tumor que foi tratado. Com a reconstrução da mama, a paciente tem a restauração do formato e do volume do seio, além da restauração da autoestima e da vida social.


Restauração imediata e tardia


Há dois momentos que a cirurgia de restauração pode ser feita. A restauração imediata (preferida pelos especialistas) é feita imediatamente pelo cirurgião plástico após a retirada da mama pelo mastologista, que é responsável pela remoção do tumor. Já a restauração tardia é feita após passar um tempo desde a retirada da mama. Ela é indicada para casos em que há algum impedimento da reconstrução imediata, como o tamanho do tumor ou o quadro clínico geral do paciente.


Como fica a sensibilidade da mama?


A sensibilidade da mama após o procedimento de retirada depende muito do tipo do tumor que foi removido. Quando há uma retirada total da mama, a sensibilidade fica bem reduzida, principalmente na área da aréola. Nos casos de uma remoção parcial, pode haver a diminuição da sensibilidade que pode ser recuperada após alguns meses.


A cirurgia deixa cicatriz?


Sim. Como toda cirurgia plástica o procedimento deixa cicatriz, mas também depende da reconstrução e do tumor que foi removido. Normalmente a cicatriz deixada pelo procedimento é semelhante a uma mamoplastia redutora, o chamado “T invertido”.



Onde é feita a cirurgia?


A cirurgia, tanto a remoção quanto a reconstrução, é feita sempre no hospital. Em alguns casos de remoção, há a necessidade de se fazer a tatuagem da aréola, que pode ser feita no consultório do especialista.


Como é a recuperação pós-operatória?


O pós-operatório é muito semelhante a uma cirurgia de próteses de mama, silicone. Pede-se uma alimentação balanceada e atividades físicas que são liberadas progressivamente. Em alguns casos há o uso de anticoagulantes e medicamentos como antibiótico e analgésicos. Outra recomendação comum é evitar dormir de lado por pelo menos duas semanas. Mas vale lembrar que essas recomendações devem ser feitas pelo próprio médico responsável durante a consulta.



Esteja atenta! O que perguntar ao cirurgião plástico?

  • Como vai ser feita a reconstrução?

  • Vai ser utilizado prótese ou tecido do próprio corpo?

  • Vai precisar de um segundo procedimento?

  • O que pode afetar o resultado da reconstrução?

  • Vai ficar igual ao que era antes?

  • Tem indicação de retirar a mama do outro lado?

  • Por fim, quais são os benefícios da reconstrução mamária?


Para agendar uma consulta com um dos nossos especialistas ou tirar qualquer dúvida referente ao procedimento, entre em contato pelo nosso WhatsApp (11) 94719 – 6082.



35 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page